Asus Zenfone 8 > o compacto que não sacrifica a potência pelo tamanho

O Asus Zenfone 8 é uma opção fantástica, um telefone Android de menos de 6 polegadas e, como refere o autor do artigo, na PCWorld, “conhecemos a Asus mais pelos seus laptops e componentes de hardware de PC, mas a sua divisão de telefones tem desenvolvido alguns dispositivos muito fortes há muitos anos. Na verdade, alguns meses atrás, a Asus lançou o ROG Phone 5, que considero ser um dos melhores “telefones para jogos” disponíveis. A linha Zenfone é voltada mais para utilizadores convencionais e, apesar de ter uma pequena participação no mercado mundial, atraiu um bom número de seguidores”.

Com o Zenfone 8, a Asus queria fazer “o telefone Android compacto definitivo”, visando o ´pequeno´ mercado de telefones que tem sido tradicionalmente mal atendido. E, uau, eles esmeraram-se! O painel FHD + AMOLED Samsung de 5,9 polegadas funciona até os 120 Hz e tem um brilho máximo de pico de 1100 nits. Os nerds da projeção de imagem também irão desfrutar de especificações pesadas como 112 por cento DCI-P3 e Delta-E <1, e isto com cores super precisas. Este display é lindo em todos os ambientes e um verdadeiro deleite para os amantes de pequenos telefones.

Para aqueles de nós que se lembram dos primeiros dias dos smartphones, estes “handsets” eram dispositivos relativamente pequenos que funcionavam muito bem para uso com uma mão. Mas, graças às especificações e recursos crescentes, bem como à procura do utilizador por mais espaço no ecrã, os telefones tornaram-se cada vez maiores, e agora é difícil encontrar opções menores. Nesta paisagem caminha a Asus e seu Zenfone 8, o ´dispositivo-chefe´ mais recente da empresa. Este telefone de menos de 6 polegadas não sacrifica a potência pelo tamanho e é uma opção fantástica para os amantes de pequenos telefones.

Dentro do Zenfone 8 está o mais recente chip Qualcomm Snapdragon 888 5G emparelhado com até 16 GB ou LPDDR5 RAM e até 256 GB de UFS3.1 SSD, e resfrigerado por tubo de calor. Comparando o Zenfone 8 com a minha época com o ROG Phone 5 com especificações semelhantes, descobri o telefone convencional para ser tão ágil. Não faltava força e fiquei super impressionado com o seu desempenho em tarefas normais e pesadas, como jogos. O telefone ficou um pouco mais quente sob cargas de trabalho mais pesadas do que o ROG5, mas com a redução do tamanho que não me surpreendeu e não foi um problema sério.

A bateria de 4000mAh provavelmente contribuiu para esse aquecimento também, porque é uma bateria enorme para colocar num telefone. Mas apesar da potência e tamanho, a bateria ajudou o autor do artigo durante um dia inteiro de utilização com a taxa de atualização do ecrã definida como automática. O 30W Hypercharge, o sistema – que a Asus afirma ser o “carregador mais poderoso de qualquer telefone com menos de 6 polegadas” – ajuda a recarregar o telefone numa emergência.

Quando se trata de software, o ZenUI 8 é baseado no Android 11, com algumas melhorias inteligentes. Os recursos adicionados são todos acréscimos inteligentes e ajudam a obter o máximo deste hardware: as opções de manutenção da bateria são abundantes; há alguns extras, ajuste de som para um áudio mais agradável nos alto-falantes duplos; e o mesmo software Game Genie rico em recursos encontrado no ROG Phone 5 pode ser usado para configurar a nossa experiência de jogo. 

Todos esses recursos e muito mais são fáceis de navegar nas configurações e são adições poderosas ao Android, mas o ZenUI 8 não está cá sem as suas peculiaridades. Tivemos problemas ao usar um iniciador de terceiros com o sistema de navegação deslizante mais recente e vimos alguns flashes estranhos ao sair de aplicativos. Com um pouco mais de acabamento, o ZenUI tornar-se-ia facilmente o meu sistema operacional Android preferido.

O modo de uma mão garante que até as menores mãos possam chegar ao topo.
Provavelmente, a parte mais fraca do Zenfone 8 é o design – é muito básico e pouco inspirador. Isso também não me incomoda muito, refere o autor do artigo no entanto, já que o telefone provavelmente viverá numa caixa, e o foco da Asus está mais na usabilidade com uma só mão do que na estética chamativa. Da parte da Asus disseram que dedicaram muito tempo e pesquisas para encontrar a melhor combinação de altura e largura para suportar o uso com uma só mão, e aqui eles acertaram em cheio.

Como alguém que prefere o maior telefone que posso colocar em minhas mãos, foi meio revigorante usar um dispositivo como este sem recear que caísse das minhas mãos se eu não tivesse um aperto firme, refere o autor do artigo. A minha esposa, refere ainda, que sente falta dos dias dos verdadeiros minifones, não acha que o Zenfone 8 é pequeno o suficiente, mas o novo “modo de uma mão” que pode ser acionado para limitar a altura do ecrã e trazer os controles de cima para um alcance ainda mais fácil a deixou-nos com ciúmes.

Resumindo, o Zenfone 8 deve ser uma lufada de ar fresco para fãs de pequenos telefones. Com preços começando por US $ 600, esse telefone inserem-se facilmente na lista de “aparelhos” a recomendar para os amantes de pequenos dispositivos, e assim os amantes de pequenos telefones alegram-se, pois perguntavam-se para onde foram todos os pequenos telefones? A Asus tem agora uma resposta.

ASUS anuncia novos notebooks em evento ‘Built for Brilliance’

Considerando a ideia de que os produtos foram “feitos para brilhar”, esperávamos por novos aparelhos da linha ZenBook, que compreende os laptops premium da companhia.
A apresentação agendada para hoje, 2 Setembro 2020, iniciou com Samson Hu co-CEO ASUS, e de seguida foram apresentados a nova linha de laptops Asus, com o processador Intel Core i7 Cpu:
Asus Expert Book B9
Asus ZenBookS
Asus ZenBook FlipS
Asus ZenBook 14

Um grande destaque foi dado ao Asus ZenBook Pro15, também com processador Intel core i9, que concentra um poder criativo com um design inteligente. Possui um ScreenPad que permite interagir de uma forma completamente diferente com o portátil; Ecrã interativo com funções que se adaptam às suas necessidades, e outras funcionalidades que sendo elevadas a um alto potencial Asus, resumimos em alguns pontos:

.As funções mudam automaticamente conforme a aplicação utilizada                          .Pode criar os seus próprios atalhos para poder executar várias tarefas em simultâneo sem qualquer esforço                                                                                                    .Poder criativo para melhorar o seu desempenho.                                                            .O ZenBook Pro 15 foi desenvolvido para proporcionar um desempenho de excelência em todo o tipo de tarefas.
.Processador Intel core i9 de elevado desempenho
.Gráficos de elevada qualidade
.Velocidades de armazenamento ultrarrápidas
.Poder criativo com uma magnífica estética e uma fantástica qualidade de som.
.Com o ecrã NanoEdge de 15,6 polegadas do ZenBook Pro 15, as cores e os detalhes .confundem-se com a realidade. A tecnologia de áudio Harman Kardon acompanhá-lo-á em todos os seus processos criativos.
.100% Adobe RGB, 132% sRGB
.Moldura fina NanoEdge com uma relação moldura-ecrã de 83%
.Precisão de cores calibrada de fábrica de acordo com PANTONE®
.Som Harman Kardon certificado
.Poder criativo para conectividade sem limites.
.Várias portas E/S de elevado desempenho – incluindo a mais recente Thunderbolt™ 3 – conferem o máximo de conectividade ao ZenBook Pro 15, tanto no escritório como em viagem.
.Wi-Fi gigabit 2×2 Dual band 802.11ac para velocidades de rede equivalentes a ligações com fios, mas sem os fios
.2 portas Thunderbolt 3 e 2 portas USB 3.1 Gen 2 Tipo A

Foram destacados os pontos da adaptabilidade desta linha da Asus, através dos conceitos ´Supreme´, ´Performance´, ´Portability´, ´Connectivity´, para estarem disponíveis a várias necessidades de vários ´targets´de mercado, como o ´business style´, ´urban premium´, ´generation Z´e ´Creation Focused´.

Outro detalhe interessante que pode ser inferido a partir da data do evento é que os produtos revelados podem ser os primeiros da ASUS a adotar a nova família Tiger Lake de 11ª geração da Intel. Os novos processadores Tiger Lake foram discutidos pela Intel durante a Hot Chips , e prometem trazer um salto de performance significativo quando comparados aos chips Ice Lake de 10ª geração. A família de CPUs foi construída do zero, sendo baseada nas tecnologias vistas em sua antecessora, mas utilizando o processo atualizado de 10nm++ da gigante de Santa Clara, estreando ainda a arquitetura Xe LP de GPUs integradas. Se levarmos em conta os leaks de testes de benchmark realizados com os chips, capazes de competir com o Ryzen 7 4800U de 8 núcleos e com a GPU dedicada MX 350 da Nvidia, é certo que o desempenho dos novos aparelhos será impressionante. Entretanto já sabíamos que este evento da ASUS, havia sido antecedido pela sua linha ZenFone 7.